batidas no violao – parte 2

dando continuidade à série de batidas no violão.

A primeira dica que eu sempre dou a qualquer um que ta começando: veja outra pessoa fazendo.
Pode ser um amigo que já saiba tocar, pode ser um dvd do show[bb] do artista que você curte. Pra aprender batida é muito bom ver outras pessoas fazendo, e ficar de olho como cada um movimenta a mão.

Segunda dica: ouça a música.
Pra aprender o ritmo de uma música, ouça ela varias vezes, tentando acompanhar com o violão[bb], ou batucando. Não existe um meio eficiente de se transcrever uma batida, o melhor mesmo é pegar de ouvido. E ouvido é treino.

Não é necessário fazer exatamente a batida que se faz na musica, na musica popular[bb] a batida permite improvisações. Contanto que se mantenham as mudanças dos acordes[bb], é possível alterar o ritmo e a velocidade da musica livremente.
Inclusive é muito conveniente alterar a batida e a velocidade com finalidades didáticas.
Além disso, cada um pode fazer sua própria versão da música, criar seu arranjo.

Acho que quem quer ser auto-didata tem
que ser naturalmente curioso, experimentar coisas
diferentes, testar tocar de jeitos diferentes, e ver o
que soa melhor.

Tempo
Uma coisa que é importante é contar os tempos. Ainda que as musicas possam ter qualquer tipo de contagem de tempo, a grande maioria das musicas que conhecemos são em 4 tempos, e eventualmente em 3, que são ritmos que apreendemos facilmente. Também são comuns 2, 6, 12, que nada mais são que múltiplos e/ou divisores daqueles mesmos. Musicas experimentais rítmicas utilizam números impares e primos, como 11 e 13, o que tornam o ritmo da música difícil de apreender.

Vamos nos ater aqui ao tempo 4, que é o mais utilizado. Entendendo sua lógica, fica fácil aprender os demais. O primeiro passo é contar:

1, 2, 3, 4

Ao ouvir uma música, conte junto.

O tempo 1 costuma ser mais forte, e o 3 “semiforte”, marcado mas não tanto. Ouvindo uma musica de rock, quem marca estes tempos fortes é o bumbo da bateria, aquele som grave (tum). Ás vezes o tempo forte é deslocado, alterando também a mudança do acorde.

Pra contagem das batidas, eu costumo contar cada tempo com um “e” no meio:

1 e 2 e 3 e 4 e 1 e 2...

com um “e” depois do 4, pra voltar pro um. É como se contássemos 8, onde cada “e” é um meio-tempo.

Violonistas têm o costume de bater o pé enquanto tocam. É um meio de marcar o ritmo enquanto tocam, e depois acaba virando uma mania.

originalmente publicado no forum cifra club.

Anúncios

Tags: , , ,

4 Respostas to “batidas no violao – parte 2”

  1. joão b g silva Says:

    Você tem algum dvd de batidas e dedilhados pra iniciante.

  2. Ju Says:

    Bom, sou iniciante. Estou com dificuldade em saber o q é corda solta?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: