Posts Tagged ‘metrô’

pra que serve?

maio 12, 2012

Sairam  hoje no jornalzinho publi metro, aquele verdinho que dão de graça nas ruas, duas notícias sobre a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), lado a lado.

Imagem

A CET é uma companhia de economia mista, subordinada à Prefeitura de São Paulo. Ou seja, em essencia é uma companhia pública.

Na notícia maior, a CET está processando a APEOESP (Sindicato dos professores da rede estadual), alegando que um protesto por eles realizado gerou problemas no transito, o que acarreta em custos operacionais extra.

Na segunda notícia, bem discreta na lateral, a mesma CET vai mobilizar sua equipe para fechar uma rua chique nos jardins para a realização de um evento chamado Avant Gabriel Chandon. Trata-se de um evento organizado pelo Grupo Doria em parceria com a Chandon (fabricante de bebidas) e a SPTuris (empresa de turismo da Prefeitura). O evento, que foi chamado em outro jornal de “a virada cultural dos glamurosos”, inclui além das lojas da rua shows, pontos de massagem, cupcakes e pet drinks.

O chefe do grupo Doria já foi secretário municipal de turismo, daí ele ter interesse em organizar eventos, e também a facilidade em conseguir o apoio institucional.

Pra mim não fica claro o motivo da CET se preocupar em cobrar dos professores que brigam pelo ensino público os gastos extra e não se preocupar em mobilizar meios para fechar uma rua por mais de 40h em um evento pretensamente turístico.

só?

novembro 9, 2010

falta muito?

trabalhando por voce?

agosto 14, 2010

mais metrô

governo elitista de são paulo

arte urbana 2!

outubro 24, 2008

um video mostrando a obra genial de um artista de nova iorque chamado joshua allen harris. dispensa explicações.

ultra-nature

julho 27, 2008

um vídeo de uma obra de arte que achei bacana, instalada na estação paraíso do metrô.

a obra de chama ultra-nature, de miguel chevalier (mexico 2008), e faz parte da mostra emoção art.ficial 4.0, organizada pelo itaú cultural. quem quiser saber mais, entre no site oficial. lá inclusive tem um video oficial da obra. só que é mais ensaiado, com pessoas andando ordenadamente em frente à tela. modestia à parte, o meu ficou mais legal.

a obra é interativa, são dois projetores formando uma tela do tamanho de uma parede e uma camera que capta os movimentos das pessoas em frente desta tela. as plantas se movimentam conforme a movimentação das pessoas, como se fosse um vento.
mas o que eu achei mais legal foi o fato de terem instalado dentro da estação, onde o tempo todo passa gente. toda hora alguem para e fica tentando entender o que é aquilo.

ps.: pelo site da mostra, descobri que o cara já fez parte da vila kujoyama, que acho que é um grupo de artistas em kyoto, no japão.

cabó

junho 28, 2008

o que não necessariamente significa que eu vou conseguir estar mais presente, mas enfim…

eis o motivo

junho 8, 2008

pelo qual eu tenho andado pouco postativo nos ultimos tempos

reta final da minha estação, mais duas semanas. quem quiser ver umas imagens, pus uns novos cortes em 3d no flickr. além disso tem pedaços de lapa espalhados pelo flickr e pelo blog. e a correria continua.

diz que fui por aí: especial virada cultural¹

abril 28, 2008

de 26 para 27 de maio foi a virada cultural em são paulo, grande evento pela cidade. inúmeros eventos, entre shows, filmes, exposições, apresentações e performances de diversos generos. é tanta coisa que a gente não sabe nem por onde começar.

e não soubemos mesmo. no fim fizemos quase nada. começamos vendo o grupo madeira de vento no teatro são pedro, um quinteto de clarinetes que toca chorinho e músicas populares. recomendo.

depois fomos ao centro, com algumas atrações em mente. mas no fim queríamos mesmo era ver o movimento.

todos os edifícios emblemáticos tinham alguma iluminação especial, dando um caráter comemorativo.

mas mais impresisonante mesmo é a movimentação das pessoas. e é realmente impresisonante, ver a cidade lotada de madrugada.

foram montados varios palcos em lugares estrategicos, como o vale do anhangabau, praça da republica, viaduto do chá. me agradou este da foto, na ladeira da memória.

passamos pela praça roosevelt, onde há varios teatros, além da livraria hqmix, onde rolava um jam session de quadrinhos.

tentamos ver o show dos mutantes, que estava muito lotado. deu pra ver bem as acrobatas penduradas por um guindaste, muito legal.

a conclusão foi que saímos pra ver um pouco de tudo, e vimos quase nada das atrações. mas vale pelo evento, que vem crescendo nos ultimos tempos.

além da possibilidade de pegar o metrô de madrugada.

_____________________
¹ ou “de noite eu rondo a cidade”, de paulo vanzolini, que se apresentou no municipal depois de anos longe dos palcos. inclusive passamos pela avenida são joão, no famigerado cruzamento da discórdia entre p. vanzolini e c. veloso, mas não houve nenhuma cena de sangue, até onde eu sei…

metro lapa

abril 14, 2008

croquis digitais de uma estação de metrô, realizados no software rhinoceros 4, renderizados no vray for rhino

é um experimento de projeto, fazer um modelo volumétrico de um projeto ainda em nível muito preliminar. a dificuldade é lidar com a alta definição e precisão do modelamento digital em contraposição ao nível de indefinição do projeto.

essa tentativa te obriga um pouco a definir melhor algumas coisas, impulsionando a resolução do projeto. mas o mais importante é a articulação espacial das partes, muito mais complicada de entender e resolver somente através das vistas ortogonais (desenhos).

o resultado é enganosamente convincente, podendo até persuadir um leigo. mas ainda há muito chão pela frente. esses modelos serão completamente descartados, pois o projeto deve mudar muito, e o nível de precisão deve aumentar, demandando um modelo novo.

mesmo que ele seja abandonado, não terá sido em vão. ele já cumpriu sua função de elucidar diversos aspectos espaciais dos partidos de projeto imaginados.

metrô: estação lapa

março 27, 2008

perspectiva da futura estação lapa do metrô. já não vai ser mais assim, mas como ainda não fiz uma mais caprichada do estado atual, vai essa por enquanto.

reparem que a cabeça do niemeyer está bem no ponto de fuga.